Se você costuma pedalar há algum tempo, provavelmente já pensou em comprar artigos esportivos específicos para a prática do ciclismo. Um desses acessórios são as sapatilhas para ciclismo.

Porém, antes de adquiri-las, é importante saber que os tipos de sapatilha variam de acordo com a modalidade de ciclismo praticada.

Neste post, vamos ajudá-lo na escolha da sua sapatilha. Continue lendo e confira algumas dicas!

Como funcionam as sapatilhas para ciclismo?

As sapatilhas ficam presas ao pedal da bicicleta por meio de um sistema conhecido como clipless, o que traz mais segurança ao atleta e melhora o desempenho durante os treinos.

O acessório conhecido como cleat, ou taquinho, se encaixa nos pedais da bicicleta próprios para o uso de sapatilhas. Esse processo de encaixe e desencaixe é conhecido como “clipar” e “desclipar”.

Quem não está acostumado a essa dinâmica da sapatilha pode ter um pouco de dificuldade no início. No entanto, com a prática, o movimento fica cada vez mais natural. Depois de algum tempo, a maioria dos atletas não abre mão das sapatilhas para ciclismo! 

Principais tipos de sapatilhas para ciclismo

Sapatilhas para speed

  • possuem taquinhos em formato triangular e mais altos que a sola;

  • costumam ser mais rígidas do que as dos outros modelos;

  • têm encaixe mais firme;

  • aumentam o rendimento do ciclista no asfalto;

  • servem para pedaladas longas ou para sprints;

  • são utilizadas apenas para pedalar: se o ciclista precisar empurrar a bike, terá de tirar as sapatilhas.

Sapatilhas para mountain bike

  • possuem taquinhos com dois pontos de fixação;

  • seu solado dá maior proteção ao taquinho;

  • têm sola dura e com travas, o que permite uma melhor tração para andar nas trilhas e empurrar a bike, se necessário;

  • alguns modelos oferecem adicionais como proteção no tornozelo, forros impermeáveis e catracas extras, que dão mais segurança e firmeza ao pé.

Sapatilhas para ciclismo urbano

  • são as mais comuns, recomendadas para quem pratica o esporte dentro da cidade;

  • elas mais se parecem com um tênis (neste caso, não será preciso carregar um par de tênis na mochila);

  • têm o mesmo sistema de clipagem das sapatilhas para mountain bike;

  • seu fechamento é feito com cadarços, muito semelhantes aos dos tênis.

Sapatilhas para ciclismo ou tênis?

Por fixar o pé no pedal, a sapatilha garante um movimento mais “redondo”, isto é, um movimento mais completo do atleta, que aproveita todas as fases da pedalada (chute, compressão, retorno e puxada). Isso possibilita que o ciclista tenha um maior rendimento com menos pedaladas.

Outra vantagem é que a sapatilha permite que o ciclista realize pequenos saltos, movimentos úteis principalmente nas trilhas. Além disso, ela fixa melhor o pé no pedal, o que não acontece ao usar tênis. 

A desvantagem das sapatilhas é o fator estético. Quem se incomoda com o visual delas, mais esportivo, possivelmente terá que carregar também um par de tênis. Fora isso, elas são muito mais vantajosas porque oferecem segurança para os pés do ciclista. 

Vale a pena investir em um par de sapatilhas para aperfeiçoar ainda mais seu desempenho em cima da bike! É possível encontrar ótimos itens por preços entre R$ 250 e R$ 500, valores semelhantes aos de um bom tênis.

Se você gostou desse conteúdo, certamente vai se interessar pelo artigo Depilação no ciclismo: 4 motivos que levam os atletas a fazerem! Boa leitura!

Share: