Andar de bike é, para uns, um hobby. Para outros, um esporte levado a sério. Mas, para os dois tipos de pessoas, encontrar uma bicicleta que se adapte ao seu corpo e à técnica de execução dos movimentos sobre o pedal é importantíssima.

Mais do que influenciar o desempenho, trata-se de um fator que pode limitar um hobby ou prejudicar a evolução dos treinos.

Por isso, no artigo de hoje, vamos mostrar o que é bike fit e qual a sua importância para quem anda de bicicleta. Acompanhe!

O que é Bike Fit?

O bike fit nada mais é do que conseguir adequar a sua bicicleta às suas características físicas, independentemente do modelo da bike ou de qual modalidade você pratica.

Esse processo de ajuste na bicicleta permite a você pedalar com mais conforto, segurança e saúde. Entenda por quê:

  • Conforto: todos os componentes estarão na medida exata do seu corpo, facilitando sua movimentação.
  • Segurança: uma bike bem adaptada é mais fácil de controlar, evitando possíveis acidentes, por exemplo, uma queda por causa do desencaixe do pé do pedal.
  • Saúde: uma bicicleta que tenha as medidas corretas não prejudica o movimento natural do corpo, inibindo possíveis lesões no ciclista.

Como fazer o bike fit?

Fazer esse “fit” da bike não é tão simples quanto parece. Por isso, o ideal é consultar um especialista que entenda os procedimentos para fazer os ajustes. Ele ajudará a resolver questões como:

  • o melhor quadro;
  • faixa de largura do selim;
  • definição da altura do guidão;
  • a largura ideal do guidão;
  • ajuste dos taquinhos da sapatilha;
  • altura do canote;
  • entre outros.

Além dessas definições mais técnicas, um profissional poderá auxiliar a escolher o melhor modelo de bike, baseado na sua atividade. Com isso, é possível evitar dores que surgem quando pedalamos em uma bicicleta que não está adaptada ao nosso corpo.

Para quem é indicado o bike fit?

O procedimento é indicado para qualquer atleta ou amante do pedal, seja de mountain bike, speed, singletracks, amador ou qualquer outra modalidade.

O relevante nesse processo é a vontade de possuir uma bicicleta que se ajuste perfeitamente às suas condições, favorecendo o seu conforto, melhorando o seu desempenho e, mais importante, que não prejudique a sua saúde de maneira alguma.

Como é o bike fit na prática?

O trabalho varia de acordo com a metodologia de cada profissional, mas podemos identificar 4 fases:

Fase 1

Essa etapa é chamada de anamnese e tem como objetivo o levantamento do quadro de lesões, postura, existência de dores frequentes, os objetivos, detalhes do corpo e questões técnicas que influenciem o diagnóstico.

Fase 2

Na segunda etapa, é tirada a medida da bike, e você inicia uma sessão que servirá de base inicial de comparação com os ajustes que serão feitos. Aqui, é comum um vídeo ser gravado para facilitar a análise do que deve ser ajustado.

Fase 3

Após a pedalada inicial, ocorrem as mudanças identificadas nas fases anteriores.

Fase 4

Na quarta fase, você deve pedalar novamente. Só que agora é sobre a bike já adaptada. Então, são comparadas as posições de pedalada da fase 1 com esta para determinar se ainda há algum detalhe que possa ser otimizado. Caso tudo esteja dentro do mapeado, você tem o modelo perfeito para sair pedalando!

Como você viu nesse artigo, o bike fit é um processo que auxilia os ciclistas a encontrarem a bike ideal para o seu corpo e estilo de pedalada, preservando sua saúde e melhorando o seu desempenho. Para receber mais artigos como esse, acompanhe a gente nas redes sociais! Acesse: Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn.

Share: