Você está no seu melhor momento durante a corrida e, de repente, surge uma cãibra na panturrilha que te faz ir diminuindo o ritmo até encerrar o treino bem antes do percurso chegar ao final. Se essa cena lhe parece familiar, você precisa saber um pouco mais sobre as lesões provocadas pela corrida.

Veja, no artigo de hoje, quais são os 5 problemas mais comuns enfrentados pelos adeptos da corrida e aprenda quais são os cuidados necessários para evitá-los. Confira!

1. Condromalácia

O principal sintoma da condromalácia é a dor na região patelar, que pode ocorrer durante a corrida, ao subir escadas ou ao caminhar.

Durante a corrida, a pronação excessiva do joelho devido a configurações anatômicas pode sobrecarregar a cartilagem que fica logo abaixo da rótula, causando essa lesão que pode afetar tanto os iniciantes quanto os corredores mais experientes.

Para evitar o seu surgimento, é preciso dar atenção especial ao treinamento do músculo quadríceps — tanto com fortalecimento quanto com treino funcional. Assim, o alinhamento patelar é favorecido, o que diminui o desequilíbrio articular durante a corrida e protege a cartilagem.

A condromalácia é uma das lesões provocadas pela corrida que mais preocupa corredores e profissionais do esporte.

Isso acontece porque, quando não tratada, ela pode causar fissuras e corrosões mais extensas na cartilagem, cujo tratamento é demorado, podendo até exigir intervenção cirúrgica.

Na verdade, o joelho é uma articulação bastante exigida durante a corrida e, por isso, uma das mais lesionadas. As lesões acontecem devido à sobrecarga em treinos curtos, nos quais a alta intensidade das passadas gera maior impacto, e em treinos longos, com ritmo mais lento e duração prolongada.

Outra lesão bastante comum no joelho é a chamada síndrome da banda iliotibial — popularmente conhecida como joelho de corredor —, sobre a qual falaremos agora.

2. Joelho de corredor

A síndrome da banda iliotibial surge devido ao encurtamento da banda iliotibial, uma estrutura membranosa que vai da região ilíaca, no quadril, até a região tibial, percorrendo toda a lateral da coxa.

O encurtamento gera atrito da banda iliotibial com a porção distal do fêmur, causando inflamação e, consequentemente, inchaço e dor na região lateral do joelho, durante e após os treinos.

Além do alongamento e do fortalecimento dos músculos posteriores da coxa, para evitar esse tipo de lesão é importante dar atenção à pronação excessiva dos pés durante a corrida, bem como ao tipo de tênis usado e à intensidade dos treinos.

O cuidado com a carga de treinamento é fundamental na prevenção de outra lesão bastante comum causada pela corrida, como mostraremos a seguir.

3. Canelite

A síndrome da tensão tibial medial, ou canelite, é a lesão dolorosa causada pela inflamação do tecido que recobre a tíbia, na porção anterior do tornozelo.

Essa lesão é comum em pessoas que estão iniciando a prática da corrida ou que exageram na intensidade dos treinos.

A prevenção da canelite é baseada no alongamento e fortalecimento da musculatura do tornozelo e da panturrilha, além do uso de tênis adequados.

4. Cãibras musculares

A cãibra não é propriamente uma lesão, mas sim uma contração muscular involuntária e intensa que pode ocorrer durante o sono ou quando o corpo está sob esforço físico máximo.

Dentre as causas da cãibra estão a falta de periodicidade nos treinos, a hidratação insuficiente e as alterações fisiológicas causadas pela carência de minerais como cálcio e potássio. Os motivos podem estar relacionados a doenças como diabetes e hipotireoidismo, que dificultam a absorção de alguns nutrientes necessários para um condicionamento físico adequado.

Para prevenir as cãibras e garantir o máximo rendimento durante a corrida, é necessário cuidar da alimentação, adotando uma dieta rica em vitaminas e sais minerais, além de beber bastante água diariamente.

A falta de periodicidade nos treinos, alternando longos períodos de sedentarismo com um esforço intenso, também pode ser a causa das entorses, a última das lesões provocadas pela corrida sobre a qual falaremos neste artigo.

5. Entorses

A entorse é o resultado de um movimento articular que excede a amplitude natural das estruturas corporais. Nos corredores, as entorses mais comuns acontecem nos joelhos e nos tornozelos, depois de um tropeção ou uma pisada em falso, por exemplo.

Em suas formas mais graves, as entorses podem originar o rompimento dos ligamentos articulares e até mesmo fraturas por avulsão.

Por isso, é preciso dar atenção ao tênis utilizado para correr e evitar terrenos muito irregulares ou com pouca visibilidade à noite, a fim de evitar as quedas, bem como alongar-se e aquecer-se adequadamente antes dos treinos.

Além de entorses, quem pratica corrida sem a regularidade adequada também pode apresentar tendinites (inflamações nos tendões) ou sofrer estiramentos musculares (rupturas das fibras devido a estresse), dentre outros problemas típicos de pessoas que não treinam com frequência.

Agora que já falamos sobre algumas das principais lesões provocadas pela corrida, vamos saber como se dá o tratamento desses problemas.

Como são tratadas as lesões provocadas pela corrida?

De maneira geral, o tratamento das lesões provocadas pela corrida inclui repouso e sessões de fisioterapia, além do uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios.

Durante o período de recuperação, é possível trocar a corrida por atividades sem impacto, como natação e hidroginástica.

No entanto, a chave para o tratamento das lesões provocadas pela corrida é a prevenção, com base em um cuidado simples: evitar as atitudes que causam os problemas.

Treinar sem alongamento, descuidar do fortalecimento muscular e do condicionamento cardiorrespiratório ou usar tênis inapropriados são hábitos ruins que devem ser abandonados definitivamente.

Além disso, é fundamental fazer um planejamento de treinos que respeite os limites de cada corredor, alternando os momentos de treinamento intenso com a fase de recuperação, sempre contando com acompanhamento profissional.

É importante ressaltar que, quando a dor (ou qualquer outro sinal de problema) se tornar persistente, você deve buscar orientação médica. Com o tratamento adequado, será possível retomar os treinos e alcançar todos os benefícios que a corrida proporciona para a saúde.

Em nossa página no Facebook, você encontra mais informações sobre as lesões provocadas pela corrida, além de dicas de treinamento, nutrição, acessórios esportivos, viagens e muito mais. Curta e siga a Fits!

Share: