De repente, a panturrilha (batata da perna) se contrai e uma dor insuportável toma conta do local. Quase todo mundo já teve essa experiência: passar por alguns segundos (às vezes, até minutos) com a perna endurecida, sem poder movimentá-la e sob uma dor muito intensa.

Essa é a cãibra nas pernas, que pode chegar enquanto você está deitado para dormir ou, como é mais comum, durante ou após um treino físico mais intenso. São contrações musculares involuntárias que podem ter sua origem em uma fadiga muscular, um estado de desidratação ou uma deficiência momentânea de minerais como potássio e sódio.

Além dessas razões, também podem estar por trás da ocorrência de cãibras a utilização de determinados medicamentos com ação diurética, a gestação, o sedentarismo intenso e a deficiência de algumas das vitaminas do complexo B.

Veja a seguir 5 dicas práticas para prevenir o surgimento de cãibras nas pernas!

1. Faça uma sessão de alongamento antes do treino

O alongamento é uma forma de “aquecer” as fibras musculares para que elas tenham um bom desempenho durante os exercícios sem se endurecerem, isto é, sem se contraírem. Além de preventivo, o alongamento também é a forma de tratar uma ocorrência de cãibra no momento em que ela surge.

Portanto, antes de iniciar um treino qualquer, alongue principalmente a musculatura que será exigida na atividade física a se praticar a seguir.

2. Mantenha-se hidratado antes, durante e depois do treino

Encontre um ponto de equilíbrio, pois a falta de água no organismo aumenta a concentração de eletrólitos (minerais), assim como o excesso de água diminui essa concentração. Ambas as situações podem provocar cãibras.

Desse modo, de acordo com seu porte, as temperaturas médias de sua região e a intensidade de seus treinos, descubra qual a quantidade de água a ser consumida diariamente.

3. Incorpore na dieta alimentos ricos em minerais

Os mais importantes para o controle das cãibras são potássio, cálcio e magnésio. A presença desses minerais no organismo propicia uma contração muscular ótima, diminuindo o risco de ocorrência de cãibras.

Alguns alimentos comuns incorporados na dieta já fornecem os nutrientes necessários. Veja exemplos:

  • alimentos ricos em potássio: banana, mamão, tomate, feijão;

  • alimentos ricos em cálcio: leite e derivados, couve, brócolis;

  • alimentos ricos em magnésio: ameixa seca, gérmen de trigo, castanha-do-pará, figo seco.

4. Mantenha a respiração em ritmo adequado no treino

Quando você estiver treinando ou praticando uma atividade física qualquer, mantenha um ritmo respiratório adequado. A falta de uma quantidade naturalmente necessária de oxigênio para uma musculatura em trabalho pode induzir à manifestação de contrações involuntárias pela musculatura atingida.

5. Faça atividades físicas adequadas para as suas condições

Além do tipo de exercício mais apropriado para você, a intensidade e a frequência adotadas são primordiais para o trabalho preventivo contra cãibras na perna. Portanto, planeje a sua prática, o número de vezes por semana e a intensidade com que treinará para que, assim, não ocorram excessos.

Com essas dicas, você consegue evitar ou, pelo menos, reduzir bastante a ocorrência de cãibras nas pernas.

No entanto, se isso acontecer, ações como alongamento das pernas, massagem local e repouso são geralmente suficientes para sanar o problema.

Gostou deste post? Continue nos acompanhando no Facebook e no Instagram e fique por dentro de muito mais!

Share: